AS NOSSAS PARTILHAS

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

O DIA/NOITE TÃO ESPERADO CHEGOU

Foi uma semana trabalhosa mas intensamente vivida.

Todos os dias tínhamos uma tarefa especial:


Fizemos fantasmas para enfeitar a sala



Construimos as nossas próprios chapéus e fatos de bruxas/os.



Fizemos tarântulas para tornar os nossos chapéus ainda mais terríficos!


HOJE FINALMENTE CHEGOU O DIA TÃO ESPERADO



Com a ajuda das Mães, Avós, Teresinha e Professora, que nos mimaram com alguns
"petiscos do outro mundo":


Olhos de fantasma (pipocas)
Caganitas de morcego cego da Mongólia (buracos de filipinos)
Bolo de lama do pântano com cobertura de formiga ANTZ (bolo de chocolate)
Delicia do outro mundo (bolo de mel?)
Línguas de veado
Línguas de drácula (batatas fritas)
Sangue de unicórnio coagulado (gelatina)
Sangue fresco de corvo (sumo de morango)

tivemos um dia em cheio.




TÍNHAMOS A FELICIDADE ESTAMPADA NO ROSTO



OBRIGADA A TODOS QUE NOS PROPORCIONARAM UM DIA TÃO DIVERTIDO




quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Preparando o Dia das Bruxas

Iniciamos a semana com a leitura deste livro

"O Leonardo é um gato preto, muito solitário, que passa o tempo todo na biblioteca. Certo dia, ao ler A Enciclopédia das Bruxas, descobre que elas adoram gatos pretos. Mas como poderá o Leonardo encontrar uma bruxa, se nunca na sua vida viu nenhuma? E todas as vezes que pergunta: «Desculpa... Por acaso és uma bruxa?», engana-se sempre! Por fim, o gato Leonardo desiste e regressa à biblioteca... sem desconfiar de que há uma grande surpresa à sua espera!"

Sinopse retirada daqui

Esta leitura tinha uma dupla funcionalidade: Reter informação sobre o que caracteriza uma bruxa, uma vez que nos vamos transformar em bruxas na próxima sexta-feira, mas também adquirir conhecimentos sobre quais os comportamentos mais adequados quando estamos numa biblioteca.

Aprendemos então:

As bruxas têm meias ás riscas

As bruxas gostam de gatos pretos

Usam vassoura

Fazem as poções mágicas num caldeirão

Na cabeça usam um chapéu pontiagudo, preto.
Como nos queremos transformar em bruxinhas aprendizes como as do livro, começamos a fazer as roupas.
A mãe da Carlota ofereceu-nos o "tecido" para a roupa. OBRIGADA MAMÃ.
Nós fizemos os chapéus.
Como somos amigos do ambiente, aproveitamos materiais de desperdício, na confecção dos nossos trajes.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

NA LIVRARIA SALTA FOLHINHAS


A Livraria Salta Folhinhas promove durante o mês de Novembro as seguintes actividades.



quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Há matemática nos nossos nomes



Quem tem o nome maior na nossa sala?- perguntaram

Vamos lá descobrir.
Batendo as palmas por cada "bocadinho" (como diziam no inicio), fomos organizando um registo.
As cores de cada silaba foram-se mantendo comuns para uma mais fácil percepção da quantidade das mesmas.
Á medida que íamos dividindo e contando as silabas, a Educadora ia escrevendo o nome no lugar indicado pelas crianças.
Carlota - Eu tenho 3. Tens que escrever aqui professora.
Mariana - O meu nome é no 4.


Faltava contar para ver o número de silabas mais comum no nome dos meninos/as.
Nada melhor que realizar um gráfico de barras para o efeito. Usando uma cor específica para cada número de silabas, iniciamos o registo. A maioria não precisou de recorrer ao registo anterior para conseguir "marcar" na barra que lhe correspondia.
Quando chegamos á décima unidade surgiu um problema: Ainda havia mais crianças cujo nome tinha três silabas e o nosso gráfico só possuía dez quadriculas.
- Fazer mais. Pegas naquela coisa (régua) e fazer assim bonitas como estas.
E assim foi.
-Mas agora não há números aqui (na barra lateral)
-Fazes!
-E qual é o número a seguir ao 10?
-É o onze. Um 1 e um 1.-disse o Salvador
Foi preciso ainda o 12 e o 13


No fim, apesar de já terem visto que a maior parte dos nomes tinha 3 silabas,("O 3 ganhou" como diziam as crianças) contaram o número de quadriculas ocupadas e escreveram o algarismo correspondente.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

A RECICLAGEM, O BOWLING E A MATEMÁTICA

Há já vários dias que andamos a construir um bowling com garrafas PET para jogarmos no recreio.


Hoje, apesar de ainda não estar pronto, resolvemos experimenta-lo para ver se tudo funciona.

Depois de várias tentativas com bolas maiores, menores, mais leves e mais pesadas, encontramos a que parece ser perfeita.




No principio o jogo estava ainda pouco organizado. Aos poucos as crianças começaram a seriar colocando as garrafas iguais juntas.



Este jogo além de lúdico, permitiu trabalhar o conceito de número, fazendo contagens dos pinos que caiam e dos que permaneciam de pé.



O S. chegou mesmo a fazer adições, somando o ponto que tinha obtido na jogada anterior, aos sete pontos da segunda jogada.
Agora falta a parte estética e o quadro das pontuações.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Actividades de Matematica

Um jogo sensorial


Aproveitando a salada de frutas que fizemos, realizamos um jogo sensorial:
Com os olhos vendados as crianças adivinhavam qual dos frutos (laranja, banana, pêra ou maçã) estavam a comer.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Ler em família

"No âmbito do Plano Nacional da Leitura, a Biblioteca Escolar da EB2/3 do Viso vem publicitando o projecto «Ler em Família», apelando aos pais e encarregados de educação para a necessidade de um maior envolvimento com a formação escolar dos seus filhos e educandos, particularmente através do hábito do manuseio de livros: dividir momentos de leitura com os filhos, procurar compreender os seus gostos literários ou consciencializá-los para os benefícios da prática continuada da leitura são alguns dos conselhos deixados e que podem resumir-se na máxima “Para Ler + em família bastam 10 minutos por dia”."

sábado, 18 de outubro de 2008

Ainda a semana da alimentação





Na semana da alimentação, além do sumo de fruta natural que tínhamos planeado fazer, e que ficou muito bom e saudável, fizemos também uma salada de fruta.







Na sexta-feira, foi tempo de reflexão. Para tal realizamos um gráfico de preferências.

Sumo - Salada de Fruta - Sumo+Salada de Fruta - Não gostei de nada


Pela análise de resultados concluímos que as crianças preferiram o sumo.

O MIOSÓTIS



quarta-feira, 15 de outubro de 2008

A matemática na Semana da Alimentação

Durante esta semana estamos a debruçar-nos especialmente sobre o tema da alimentação saudável.


Decidimos assim confeccionar um sumo de fruta natural porque as crianças sabem que a fruta é um alimento saudável que os ajuda a crescer fortes.


Além de termos escrito uma carta ás mamãs a pedir uma peça de fruta, ontem demos um saltinho ao supermercado para comprar alguma fruta que achamos necessária para o sumo saudável.


Com muito juízo, lá fomos de mão dada, fazer as nossas compras.




Hoje estivemos a "matematicar" com a fruta que as mamãs nos deram e que compramos:

-Contamos as peças de fruta que trouxemos de casa. Ao todo, no inicio tínhamos 18 frutos.


-Depois fizemos seriações por "qualidade" de fruta. Conseguimos concluir que o conjunto das pêras era maior pois tinha 11 pêras enquanto as laranjas só eram 7. Tínhamos 3 bananas, 1 maçã, 1 ameixa, 1 kiwi e 1 limão.


-Representamos no papel os diversos "conjuntos" que tínhamos.

-Cada vez que chegava um amigo com mais peças de fruta tivemos que fazer adições, pois passávamos a ter mais "elementos em cada conjunto". Muitas crianças conseguiram fazer esse calculo sem ter que contar novamente os frutos.

-No inicio só tínhamos 18 frutos e queríamos ter vinte. Foi necessário calcular quantas peças de fruta era necessário tirar do saco das compras do supermercado para ficarmos com a quantidade pretendida. A Matilde e o Francisco disseram logo que era necessário tirar duas peças.


A Professora Soledade até ficou admirada com o nosso cálculo matemático!

Um jogo de Reciclagem






Os alunos dos cursos EFA do nosso Agrupamento, aos quais pertence a nossa auxiliar Alice, deslocaram-se ao nosso Jardim de Infância para realizar com as "Pequenas Flores Azuis" um jogo de reciclagem. Apesar de só estarmos há uma semana a abordar este tema, algumas crianças têm já os conhecimentos bem consolidados.



No final da actividade, as crianças receberam um diploma de participação e um saquinho de gomas.


No final, fizemos o registo do nosso jogo.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Mais um jogo construido por nós



Hoje criamos mais um jogo para a nossa sala: um DOMINÓ com espátulas de médico.
Com este jogo as crianças tiveram mais uma oportunidade de contagem, podendo assim começar a relacionar as diversas utilizações dos números.
" Só através da criação de oportunidades em que se torne fundamental a contagem de objectos é que a criança vai sentindo a necessidade de conhecer os termos da contagem oral e de relacionar os números."
in Sentido de número e organização de dados ( DGIDC)

Blocos Lógicos e a Matemática

A introdução dos blocos lógicos na área da matemática promoveu novas brincadeiras e aprendizagens.


Numa primeira fase, as crianças exploraram livremente o material. No entanto, esta manipulação não programada promoveu espontaneamente os primeiros jogos de seriação por cor.
Posteriormente, já através de actividades orientadas, as crianças realizaram tarefas cada vez mais elaboradas:

Formar conjuntos separando por um único atributo (a cor)


Formar conjuntos separando por dois atributos (cor e tamanho/espessura)


Algumas crianças foram ainda mais além, conseguindo formar conjuntos com três atributos:
cor, tamanho e forma geométrica.
Os blocos lógicos são um material estruturado para o desenvolvimento lógico-matemática da criança.
"Recorrendo à classificação a criança pode desenvolver conceitos como cor (amarelo, vermelho e azul), forma (quadrado, rectângulo, triângulo e círculo), tamanho (grande, pequeno), e espessura (fino, grosso)."
Saiba mais sobre os Blocos Lógicos AQUI