AS NOSSAS PARTILHAS

quinta-feira, 19 de março de 2009

PAI


Um filho queixou-se ao pai sobre sua vida e sobre como as coisas estavam difíceis para ele. Já não sabia o que fazer e queria desistir. Estava cansado de lutar e combater. Parecia que, assim que um problema estava resolvido, outro surgia logo a seguir.

Então pretendendo que o filho se transformasse em um homem vivido e responsável, ele cozinhou umas cenouras, cozinhou uns ovos e fez um café. E virando-se para o filho, o pai perguntou:
- Filho, o que você está vendo ali na mesa?
O filho olhou para cima da mesa da cozinha e respondeu:
- Cenouras, ovos e café, disse ele.

Trouxe-os para mais perto e pediu-lhe para experimentar as cenouras. Notou que as cenouras estavam macias. Pediu-lhe que pegasse num ovo e que o quebrasse. Foi novamente obedecido. Depois de retirar a casca, verificou que o ovo endurecera com a fervura. Finalmente, pediu-lhe que tomasse um pouco de café... Ele sorriu ao sentir o seu aroma delicioso e o maravilhoso sabor. E perguntou humildemente:
- O que isso significa, pai?

O pai, então, explicou-lhe que cada um deles havia enfrentado a mesma adversidade, água a ferver, mas que cada um reagira de maneira diferente. A cenoura entrou forte, firme e inflexível. Mas, depois de ter sido submetida à fervura, amolecera e se tornara frágil. Os ovos eram frágeis. A sua casca havia protegido o líquido interior. Mas, depois de terem sido colocados na água fervente, o seu interior tornou-se mais rijo. O pó de café, contudo, era incomparável. Depois que fora colocado na água fervente, havia mudado inclusive a água, além de ficar muito melhor.

- Qual deles é você?
Quando a adversidade bate à tua porta, como respondes?
És uma cenoura, um ovo ou o pó de café? - perguntou ao filho.

És como a cenoura que parece forte, mas com a dor da adversidade murcha e se torna frágil, perdendo sua força?
És como o ovo, que começa com um coração ou um espírito maleável, mas depois de alguma privação torna-se difícil e duro? A sua casca parece a mesma, mas fica mais amargo e obstinado, com o coração e e espírito inflexíveis?
Ou será que és como o pó de café, alterando a cor e o sabor da água a ferver? Quanto mais quente estiver a água, mais saboroso se torna o café. Tal como o pó de café, quando as coisas se tornam piores, transforma-as tornando-as em algo melhor?

1 comentário:

  1. Eu gostava muito de ser como o café, mas não sei se sou capaz!...
    Feliz dia do Pai.
    Luz

    ResponderEliminar